Uma esquerda aqui, Bolsonaro lá

Imagem: Miguel Paiva

Parece que continuaremos a bater nesta tecla até conseguirmos entender, hey galerinhe, alguém aí consegue fazer uma auto análise da situação a qual nos encontramos hoje? Uma auto análise verdadeira. Esqueça as frases prontas, os discursos individuais, pois sinto lhes informar, mas NÃO é sobre você. É sobre Brasil, sobre desigualdades, saúde, milhões de brasileiros na linha da pobreza, um governo que sobrevive de mentiras, palavrões e leite condensado e a incapacidade de uma articulação bem alinhada e destemida dentro do campo progressista. Isso tendo em conta as eleições municipais de 2020, que obviamente nos apontou um caminho.

Olha que eu nem citei os mais de 230 mil mortos pela atual pandemia corona vírus, mas real, conseguimos mesmo fazer uma auto análise verdadeira? Sem inflar nossos peitos para dizer, “eu avisei” ou no pior dos casos “não é culpa minha”, porque vamos ser sinceros né?! A culpa é de todos nós, eu mesma na minha arrogância ingênua ou quem sabe apenas despreocupada, me vi desacreditada que ele estaria lá e não acreditando que isso aconteceria, como poderia imaginar que hoje 230 mil pessoas estariam mortas devido tamanho descaso?

O Brasil de Bolsonaro hoje, dos apagões, da falta de oxigênio, do negacionismo, da cloroquina, das queimadas, país do caos, é culpa de Bolsonaro, sim. Isso é óbvio, no entanto, é também um reflexo da nossa arrogância. A tal arrogância que fecha os olhos e somente reage aos estímulos.

E continuamos reagindo, desde 2018. Não. Desde o golpe reagindo, aliás, antes mesmo do golpe já estávamos todos nessa de reagir e o pior é que o futuro não parece tão certo assim, continuaremos apenas reagindo? Mesmo após 2022?

De fato, uma esquerda aqui, Bolsonaro lá. Eu reajo aqui, alguém sofre lá. Dólar aumenta aqui, um apagão lá. O arroz a quarenta reais aqui, falta oxigênio lá. Uma vacina garantida aqui, morre um indígena lá. Jordy Moura aqui, Quelly lá, João Pedro logo ali e mais um preto adiante. Uma transfobia aqui, um feminicídio lá.

E neste ciclo vamos sendo condicionados a reagir constantemente, não que reagir não seja bom, mas estar condicionado a sempre ir em reação conforme os estímulos vem, não parece exatamente uma luz no horizonte. Não se pode esquecer, que união algumas vezes, também é sobre ceder espaço e se no futuro a meta é NÃO ceder esse espaço para mais um Bolsonaro, então, está mais que na hora de deixarmos de reagir e começarmos a agir, ação antecipada, planejada, sem inflar o tórax e reconhecendo erros, afinal..

Um retrocesso aqui e Bolsonaro continuará por lá.

O que você acha disso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s