O fascismo de Bolsonaro

imagem retirada da web

Bolsonaro é um ataque à democracia. Mas, parece que ainda não entendemos isso, qual é a dessa pacificação toda? O que está acontecendo com esse silenciamento geral, esse sentar e assistir um viés ideológico fascista que censura livros escolares, arte, cultura e pesquisa?

O capitão se elegeu propagando um discurso de ódio, cujo principal inimigo eram o governo PT, movimentos progressistas e qualquer pensamento minimamente social. Um governo firmado através do ódio e do repúdio a tudo ao que ele não acredita, e ele não acredita em muita coisa, em racismo, em homofobia, em educação, em saúde, em meio ambiente e a lista é grande hein?!

Um governo que perde tempo em criminalizar qualquer ação em prol da democracia, porque ser democrático é perigoso, pensar criticamente é crime em alta instância e educação é uma ofensa ao Brasil nacionalista do capitão. Outro dia o secretário da cultura plagiou uma fala nazista, o que não é nenhuma surpresa para este modelo de governo. Foi exonerado? Foi! Mas não porque o governo achou ser uma fala absurda, será que estamos acordando para o perigo que bate à nossa porta? Acho que não, afinal cadê as reações para com as ações desse governo que censura a educação? Para o governo que culpa ONGs por queimadas em nosso maior patrimônio e que pretende acabar com o território indígena, criando a amazônia dos sonhos, no caso, os sonhos delirantes dele. Uma iniciativa que nomeia, inclusive, um missionário evangélico para a “proteção de indígenas isolados”. Nos sonhos do presidente, o indígena “é um ser humano exatamente igual a nós, pois evoluiu, tem alma, sentimento.. é tão brasileiro quanto nós”. Esquece o presidente, de analisar o macro de tudo isso, a população indígena não visa lucros com a terra e menos ainda toda essa fala preconceituosa e racista que ele despejou. O que Bolsonaro em realidade deseja é o extermínio do povo indígena, a miséria e o apagamento de sua cultura.

O governo Bolsonaro, dissemina ódio, contra o negro, contra o LGBT, contra a mulher, contra o indígena, contra religiões, principalmente as de matriz africana e contra qualquer pensamento que segue um caminho oposto à essa ideologia fascista.

O fascismo como ideologia desse governo, combate sim tudo aquilo que estimula o pensamento crítico, ele tenta vender um ideal imaginário de um passado militar ditatorial, do qual que ele insiste em negar ao diminuir a crueldade daquele momento e exaltar torturadores, comemorando o evento que culminou a ditadura militar no Brasil. Como ideologia, o fascismo do atual governo inventa uma realidade própria e ataca qualquer um que ousa discordar de suas idéias.

Você aí que se posiciona contra esse descaso na educação e esse projeto de acabar com as universidades brasileiras, automaticamente você é petista, comunista, escória da sociedade e causador de balbúrdia (não acredito que já esqueceram disso!). Fascistas veem como inimigos, qualquer um ou qualquer idéia que diverge de seus ideais. Os governantes atuais, estão cagando palavras a cada vez que abrem a boca ou digitam em suas redes sociais verdades irreais, fake news e um imaginário podre que tenta a todo custo demonizar a democracia.

O Brasil está morrendo, está sim, a democracia está morrendo, ou você acha que parece tudo certo?
Acha que podemos sentar pacificamente e discorrer nossos belos pensamentos esperando que recobrem a consciência?

Algumas pessoas insistem em ver e enxergar um ambiente de pautas políticas sólidas e assertivas, que pautas? PT x o mito salvador? Não existe diálogo, há um ataque maciço de ideias, onde todo mundo fala o que quer, mas ninguém reflete nada. Falar sobre política necessita escutar e analisar, essa ideologia cega de esquerda contra direita, é solo fértil para este autoritarismo fascista.

As democracias não morrem do dia para noite, ela vai sendo ferida, pouco a pouco, sangrando e pior com apoio.. meu, seu, nosso. Nossas vozes caladas, matam a democracia tão mais rapidamente, favorece esse ataque constante de um governo que é contra seu país, afinal, ele ataca seu povo.

Achar que podemos esperar e tirá-lo de lá como fizeram com Dilma em 2016, é brincar com a sorte. Esse governo não tem medo de mostrar as caras, não tem medo de censurar escancaradamente, não tem medo de ser violento e não tem medo de avançar contra qualquer que seja a ameaça. Não deveríamos ter medo de bancar os loucos e brigar, na realidade essa pacificidade toda é o que me deixa com medo!

O que você acha disso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s